Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

24 de jun de 2015

Espetáculo inédito, no Teatro Sesc Ginástico, a premiada Cia Eliane Fetzer de Dança Contemporânea inicia turnê nacional com a bailarina Nora Esteves como maitre A coreografia “Naipi eTarobá – A Lenda das Cataratas do Iguaçu” terá apresentações de 25 a 28/6 – quinta a domingo – com ingressos a preços populares

A “Cia Eliane Fetzer de Dança Contemporânea” estreia temporada no Brasil pelo Rio de Janeiro, no Teatro Sesc Ginástico, com o novo espetáculo "Naipi e Tarobá - A Lenda das Cataratas do Iguaçu”. Como maitre, a internacionalmente conhecida bailarina Nora Esteves, ex-primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio, responsável pelos ensaios da companhia. Inspirado em uma pouco conhecida lenda indígena que povoa o imaginário do oeste do Rio Grande do Sul, o espetáculo é o primeiro de diversas temporadas inéditas de dança no Teatro Sesc Ginástico. Este espetáculo terá apresentações entre os dias 25/06 e 28/06 (quinta a domingo), às 20h, com preços entre R$2 e R$8.

            Formada por 11 bailarinos, a companhia de dança contemporânea curitibana é comandada pela premiada Eliane Fetzer, que coreografa e concebe os espetáculos. Após a estreia de sua turnê no Rio, “Naipi e Tarobá” também será apresentado em Recife, Manaus, e Florianópolis, entre outras cidades.
- Com “Naipi e Tarobá” a companhia chega ao Rio pela primeira vez e também está muito ansiosa para mostrar o trabalho para outros estados e levar um pouco da sua identidade brasileira para profissionais de dança e público em geral - vibra a diretora.

            Eliane concebeu o espetáculo através de processo de investigação e estudo sobre ações religiosas, sociais, de caça, do homem, da mulher, e do cotidiano que cerca a lenda da tribo caingangue. A partir daí, trabalhou os corpos para absorver a história com musicalidade própria para cada movimento. Conduzida pela música de William Samper, a trama é marcada pela tensão entre dois extremos: a crença por um Deus que domina a existência de uma tribo, e o amor entre os dois índios: Naipi e Tarobá.

- A construção se deu através da lenda em si, em conversas com estudiosos de tribos e também com materiais específicos de cultura, assim como a preocupação em trazer músicas da etnia - finaliza Eliane.



  
A Lenda
No conto que povoa o imaginário de habitantes da região Oeste até os dias de hoje, os indígenas conduzem suas atividades na crença de um mundo governado por M’Boy, um Deus em forma de serpente. Devido à sua beleza, a índia Naipi é consagrada a ele. Mesmo assim, o jovem Tarobá se apaixona por Naipi e decide fugir com ela. Ao descobrir o fato, M’Boy penetra nas entranhas da terra e cria uma enorme fenda, levando ao desaparecimento dos índios, e à transformação Naipi em uma das rochas centrais das cataratas. E Tarobá vira uma palmeira à beira do abismo.


CIA Eliane Fetzer  

Criada em 1992, a Cia Eliane Fetzer, antes chamada de  Academia Studio Corpo Livre Curitiba/PR, desenvolvia a técnica do Jazz em seus trabalhos coreográficos ainda com foco nas competições dos grandes Festivais de Dança do País, por onde acumulou diversos prêmios. A partir de 2000, a Cia passa a produzir espetáculos autorais e a dança contemporânea começa a fazer parte do seu repertório, colocando os corpos em constante pesquisa.



No espetáculo “2 por 2 H Reticências” (2005), Eliane Fetzer promove transformações em sua linguagem, que ganha maior densidade e consistência.  “Um Corpo em Astor Piazzolla” (2006) denota o auge da coreógrafa, que desenvolve em seus bailarinos a consciência corporal. A partir de então surgiram diversos convites para a companhia.



Com um trabalho já maduro, Eliane Fetzer estreou o espetáculo “Por Toda Minha Vida” (2008), obra que retrata uma história familiar conturbada. Depois deste espetáculo, estreias de “Você Não Vem”, “Por que Preciso de Você” (2009), “Teu Corpo que me Toca” (2011), “Lenda das Cataratas do Iguaçu” (2012), “Vírus” (2013), e “Naipi e Tarobá – A lenda das Cataratas do Iguaçu” (2014).

Eliane Fetzer

Natural do Rio Grande do Sul formou-se em Dança na PUC/PR. Desde então, reside em Curitiba. Pós Graduada em Dança e Educação Física pelo ISEP PR, coordenou a escola Studio Corpo Livre Dança durante 15 anos, com destaque nas modalidades Jazz e Dança Contemporânea. Seus trabalhos têm a característica marcante de apresentar bailarinos fortes e ágeis, mas com muita consciência corporal. Com estes fundamentos, criou, em 2000, a Cia Eliane Fetzer na procura de intensificar a dança contemporânea em Curitiba e no Estado do Paraná.

Em 2007 fundou sua própria escola de dança, o Centro de Dança Eliane Fetzer, e hoje se destaca como uma das coreógrafas mais originais da dança no Paraná. Além de diretora e coreógrafa da Cia Eliane Fetzer, divide-se com as mesmas funções na EF Jazz Company, onde desenvolve seu trabalho na modalidade Jazz. Como coreógrafa, Eliane acumula mais de 120 trabalhos premiados em Festivais de Dança, e em 2012 conquistou a Medalha de Ouro na Jump Dance Convention, New York – USA, com o trabalho coreográfico Esperando Charllie. Em 2013 ganhou o primeiro lugar com a coreografia Quando a Alma Encontra.


    
Serviço: 

Estreia do espetáculo “Naipi e Tarobá – A Lenda das Cataratas do Iguaçu”, da Cia Eliane Fetzer de Dança Contemporânea
Teatro Sesc Ginástico
Avenida Graça Aranha, 187, Centro.
Tel.: (21) 2279-4027
Datas: 26 a 28/6/2015 
Horário: 19h.
Preço: R$2 (associados Sesc), R$4 (estudantes e idosos), R$8.
Classificação: livre
Capacidade - 513 lugares.
Realização: Sesc

Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.
 (21)99676-9323 (WhatsApp) 

 agendaculturalrj@gmail.com 

 #agendaculturalrj

  Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs